Mundo real e mundo virtual: onde está mesmo a diferença?
Diante da velocidade e das possibilidades abertas pela evolução estonteante das Tecnologias da Informação e Comunicação, viabilizadas pelos computadores, smartphones, tablets e equipamentos móveis diversos, que permitem acesso ilimitado ao ilimitado universo da Internet, a tendência natural é de se achar que a roda foi reinventada. Ou seja, que estamos diante de algo absolutamente novo e até de uma nova sociedade. Quem não se lembra do termo “Nova Economia”, que foi cunhado no “boom” da Internet por volta do ano 2.000, em que se pensou que as empresas virtuais substituiriam definitivamente as de tijolo e que, mais ainda, o comércio...
CORRUPTOS DO BRASIL, UNI-VOS!
Neste grave momento, em que forças obscuras de nosso inimigo figadal, a honestidade, representadas por uma imprensa tão malditamente livre, juízes, procuradores e policiais federais – fedelhos mal saídos dos cueiros – têm a ousadia de brandir a verdade e o pesado braço da lei contra nós, temos que nos posicionar. O que se configura é uma sórdida ameaça ao direito que suadamente adquirimos, ao longo de cinco séculos,  de rapinar o país. Diante de tal descalabro, a SOCU – Sociedade dos Corruptos Unidos – vem, ao pé do ouvido de cada um de seus membros de todos os níveis...
SÉRIE: COMPREENDENDO A ORIGEM DAS FRAGILIDADES E MAZELAS MORAIS DA CULTURA BRASILEIRA – III (Por Lúcio Fonseca)
  CAPÍTULO III:  DE ONDE VEM O INCHAÇO DA MÁQUINA PÚBLICA E A PREDOMINÂNCIA DO INTERESSE PESSOAL SOBRE O INTERESSE PÚBLICO (ou “Por que parece natural que quem está no poder arranje uma “boquinha” para os amigos, parentes e correligionários” )    ...
SÉRIE: COMPREENDENDO A ORIGEM DAS FRAGILIDADES E MAZELAS MORAIS DA CULTURA BRASILEIRA – II (Por Lúcio Fonseca)
  CAPÍTULO II:  DE ONDE VEM O NOSSO CULTO DA APARÊNCIA E DO LUXO, EM CONTRASTE COM A CARÊNCIA DO ESSENCIAL (ou “Por que os prédios públicos são tão luxuosos e às “autoridades” são concedidos mimos como carros de luxo e mansões suntuosas, num país de tantas necessidades básicas não atendidas” )...
SÉRIE: COMPREENDENDO A ORIGEM DAS FRAGILIDADES E MAZELAS MORAIS DA CULTURA BRASILEIRA – I (Por Lúcio Fonseca)
(OBS: nas publicações seguintes desta série, você não precisará ler o texto introdutório; vai direto a0 micro “capítulo” onde há a reprodução do trecho do livro “1808″, que se refere ao ponto que desejo abordar). De onde vem este nosso “jeito tão especial de ser”, que busca com tanto afinco a estabilidade – e as “delícias” (reais ou não) – de um cargo público, que acha que o que é público não é de ninguém, que aceita tranquilamente que os políticos se locupletem de seus cargos, que acha normal as “autoridades” serem veneradas e terem benesses diversas, que fica doido para...
SINGULARIDADES DE ANGOLA
Um país de contrastes. 13 anos de “idade” (após a independência de Portugal, que se deu somente em 1975, uma lastimável guerra civil; a pacificação só veio em 2002; só aí o país entrou na vida normal). Nestes poucos anos, um desenvolvimento extraordinário. E enormes desafios ainda a vencer. Nosso trabalho aqui tem sido o de mostrar a necessidade de o país sair da petróleo-dependência e da condição de mero exportador de matéria prima e importador de tudo o que é manufaturado. Para se ter uma idéia, Angola (como todo país “braçal” – como é, em boa medida, também o...
20 DIAS NOS EUA: UM MERGULHO CULTURAL-MUSICAL
Há muitos motivos para ir aos Estados Unidos: compras, entretenimento, gastronomia e natureza são apenas algumas delas. País enorme, multifacetado, requer muitas visitas, para que se tenha uma pálida idéia de sua grandiosidade. Depois de lá ter ido, por razões diversas, algumas vezes, minha opção foi por mergulhar numa pequena mostra do que este país hiperbólico tem a oferecer para quem  gosta de cultura(s) e da boa música americana de raiz: blues, jazz, rock e country. Para isto, escolhi, em 2014,  o período de 25/9 a 15/10 (excelente época para visitar o hemisfério norte). Fátima (ótima esposa, ótima companheira de viagem)...
NOVA YORK: CULTURA, ENTRETENIMENTO E… JAZZ
Como “abordar” uma cidade gigantesca como esta, tão cheia de atrações e de “distratores” em cada esquina, quando se tem apenas 7 dias inteiros, divididos em 2 períodos (5 dias no início e e 2 no final de viagem aos EUA)? Como consultor de gestão, sei bem: estabelecer metas e manter o foco é fundamental, em qualquer projeto.  Neste também. Tínhamos poucos dias para conhecer os principais museus, curtir o jazz e os musicais da Brodway.  Por já ter estado lá, em passagens mais curtas, sabia que seria impossível “conhecer tudo”. Assim, minha primeira providência foi adquirir o New York City...
POR UMA EDUCAÇÃO QUE FAÇA SENTIDO (E RESULTADOS)
  O texto do link abaixo é um recado essencial para professores, secretários de educação, diretores de escolas e para qualquer pessoa que se preocupe com o presente e o futuro do país. http://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2014/05/1449345-claudio-lenz-cesar-skate-na-escola.shtml...
ESCOLA: OUSE INOVAR!
Que a Escola que temos é chata e ineficaz, parece não haver dúvida. Duas evidências: a evasão crescente, especialmente no ensino médio, mostra que é chata, desinteressante; os resultados do PISA, ENEM, IDEB  e outros indicadores mostram um grau de eficácia muitíssimo abaixo do necessário. É voz corrente que é preciso mudar, modernizar, inovar, mas são quase inexistentes as tentativas sérias de romper o paradigma. Predominam o medo da mudança, a prisão a um modelo secular que fatia o turno escolar em cinco horários, com as disciplinas – estanques –  distribuídas religiosa e graniticamente em horários fixos ao longo da...
1 2 3 4 >