Estruturando tecnologicamente a escola – 1a. parte
Tirar uma escola do mundo analógico e inseri-la no mundo digital requer um investimento financeiro que pode ir do razoável ao muito grande, dependendo das aspirações e do projeto (ou falta dele). Se dinheiro é uma condição necessária, nem de longe é suficiente, no entanto. Há um longo caminho a ser percorrido antes até de se colocar a mão no bolso. Neste e nos próximos artigos, pretendemos dar um dos caminhos possíveis para sintonizar a escola com a sociedade de base tecnológica em que vivemos. PASSO 1: Querer é poder! Se uma escola ainda está no mundo da gaveta cheia...
Tecnologia na Escola: por quê?
Conhecer o passado para entender o presente e vislumbrar o futuro das relações entre sociedade, tecnologia e escola. Este é o objetivo principal desse artigo. A Sociedade humana já foi ORAL. Nesse tempo, a tecnologia para preservação e transmissão do conhecimento e da cultura era a palavra e a metodologia, a repetição. Sentados ao redor da fogueira, os membros da tribo escutavam histórias, repetidas ad infinitum pelos anciãos. Se fôssemos representar graficamente a sociedade oral, o melhor símbolo seria o círculo. O conhecimento existente – as tradições e os mitos – circulavam continuamente, através da repetição. Chegou o tempo da...
Educação de Qualidade? Guaranésia diz: “Presente”
A bucólica Guaranésia A Escola Estadual Carvalho Brito Treinamento de Práticas Inovadoras em Sala de Aula: redescobrindo o prazer de ensinar e… aprender Guaranésia, município mineiro de aproximadamente 20.000 habitantes, situado a 500 quilômetros de Belo Horizonte, tinha tudo para ser apenas mais uma das bucólicas e aprazíveis cidadezinhas do belíssimo sul de Minas, voltada quase exclusivamente para a produção de tecidos de algodão cru (são 7 fábricas). Mas o ar puro e a calma que ali se respiram escondem uma vocação forte para o desenvolvimento, sem perda da qualidade de vida. É lá que se encontra a Escola Estadual...
A bomba-relógio da demografia
O site da BBC Brasil publica matéria que corrobora o alerta que eu havia feito no texto “Uma verdade indigesta…”. Veja a manchete e os “melhores” (???) momentos do texto, que pode ser lido na íntegra em http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2007/06/070627_relatoriopopulacao2007_pu.shtmlMundo terá 9 bilhões de pessoas em 2050, diz ONU (…) E até 2030, cinco bilhões de pessoas viverão nas cidades, o equivalente a 60% da população, disse o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).E até 2030, cinco bilhões de pessoas viverão nas cidades, o equivalente a 60% da população, disse o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). (…) Na América...
Caos no trânsito: uma solução em cinco atos
* Lúcio Fonseca Motivado por ampla reportagem no Bom Dia Brasil de hoje – 15/6/2007 – volto a tema sobre o qual me debrucei e venho falando há anos (meus pacientes amigos e inúmeros motoristas de táxi que o testemunhem): a falência do paradigma transporte individual. Parece que agora “a ficha está caindo” para mais gente, graças a Deus. Resumo aqui os 5 passos que venho propondo, há quase 10 anos. É uma abordagem sistêmica (leia todos, por favor), para propiciar uma guinada suave para outro modelo de transporte, mais racional e muito mais saudável do que este que temos....
Uma verdade indigesta: o problema somos nós
Lúcio Fonseca* O IPCC, órgão internacional responsável pelo estudo de alterações climáticas, afirma categoricamente que a atividade humana é a maior responsável pelo aquecimento global. Havia dúvidas? Somos, infelizmente, responsáveis por muitos danos mais e, sem querer fazer terrorismo (mas já fazendo), é difícil pensar em retorno a um estado de equilíbrio, por mais esforços que se façam. E há muito que fazer. E pouco que tem sido feito. É preciso sempre exercitar a visão sistêmica, a capacidade de enxergar o todo, o conjunto das partes e suas relações. Fritjof Capra é mestre em nos mostrar isto cristalinamente, com sua...
Lençóis Maranhenses: um encontro necessário
Compartilho com vocês mais uma experiência turística marcante que tive recentemente: aproveitando que estava no Maranhão para dar algumas palestras, concedi-me dois dias de folga e fui aos Lençóis Maranhenses. Preparem-se para o lugar comum: ali pude sentir que… o paraíso existe. Só Deus mesmo para fazer algo tão belo: um “deserto do Saara” com lagos de águas tépidas e cristalinas entre uma imensa duna de areias quase brancas e outra. E só Deus mesmo para impedir que seja destruído pela nossa – como direi – “indelicadeza” diante das obras da natureza. De quebra, fiz um tour em S. Luís....
VOCÊ É CARBONO NEUTRO? UM ROTEIRO SIMPLES PARA SER.
* Lúcio Fonseca “Viver é muito perigoso” (Guimarães Rosa) Só por estar vivo, cada um de nós está colocando em perigo o planeta. E nossa própria vida. Parece trágico, mas é verdade. A atividade humana é essencialmente geradora de gases nocivos, especialmente o metano (em grande parte oriundo dos rebanhos bovinos) e o dióxido de carbono – CO2, que contribuem fortemente para o aquecimento global. Usar a eletricidade, consumir gás e deslocar-se de automóvel, ônibus ou avião são exemplos de formas diretas de emitir carbono. Mas elas são inúmeras. Comece pensando, por exemplo, no motoqueiro que entrega o seu jornal...
A bomba-relógio chamada automóvel: mundo começa a acordar
Nestes tempos de preocupação crescente com o aquecimento global, com as agressões à natureza e com a própria sobrevivência da humanidade, é importante estar sempre ciente do que anda ocorrendo nesse front. Recebo, semanalmente, através da agência Envolverde, uma Newsletter do Terramerica. É um serviço especializado de informação sobre meio ambiente e desenvolvimento, patrocinado pela ONU, através do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). Recomendo a assinatura, gratuita. Basta mandar e-mail paraO Portal Tierramerica,http://www.tierramerica.org/portugues/2007/0303/pecobreves.shtml MÉXICO: Uma vacina contra o automóvelMÉXICO, 5 de março (Terramérica).- Em 2008 serão...
ANO NOVO, PAÍS NOVO: UM DECRETO-LEI DO POVO BRASILEIRO
Lúcio Fonseca* Eu, o Povo Brasileiro, no uso de minhas atribuições como legítimo proprietário e senhor da “Terra Brasilis” (em que pese que aqueles que escolhi para me representarem pensarem ser eles mesmos), com minha simplicidade e sabedoria, DECRETO: Art. I: Nenhum de meus representantantes, em qualquer dos Poderes e em qualquer instância, tem o direito de legislar em causa própria, seja em questões salariais, seja na escolha de parentes e apaniguados para ocuparem cargos públicos; Art. II: Ficam revogados todos os “direitos adquiridos” de forma fraudulenta e/ou abusiva, dentre outros: a) aposentadorias e pensões acima de R$ 6.000,00 (valor...
< 1 2 3 4 5 6 7 >